30 dezembro 2009

Hidratação


(foto) Roberta


Os cabelos afros e encaracolados possuem um grande agravante, quando secos, ficam armados, carregados de eletricidade, difíceis de arrumar e definir. Por isso, a hidratação deve ser periódica. Os agentes externos abrem as escamas da cutícula capilar, permitindo a saída de água que hidrata os fios. Portanto, é fundamental lançar mão de um kit básico: xampu e condicionador hidratante, leave-in e máscara de tratamento.

(foto) Vanny
E produtos de qualidade e específicos para o seu tipo de cabelo fazem toda a diferença na definição dos cachos. Fios secos e cacheados e com má distribuição de óleo nas pontas, pede o uso de xampus perolados, que são mais hidratantes que os outros tipos, acompanhados de um bom condicionador.

(foto) Dj Pretinha
Os cremes de tratamento são ótimas opções em casa. Mas, procure os que levam queratina, aminoácidos da seda ou silicone. Este último impermeabiliza os fios, possibilitando a retenção de maior quantidade de água na superfície. Na hora de aplicar, o ideal é lavar a cabeça, passar o creme e deixar agir de 20 minutos a meia hora. Use vapor ou uma toalha morna úmida, para que o calor não faça com que os fios percam água.

Lembre-se ainda de não aplicar o creme na raiz para evitar o excesso de oleosidade no couro cabeludo, que pode até desencadear quadros de queda. A freqüência depende das condições de cada cabelo. Nesta época do ano, pode ser quinzenal ou até semanal.


FONTE:http://www.revistaafro.com.br/

(as fotos foram usadas apartir de membros da comunidade do orkut)

29 dezembro 2009

*Nagô* da Semana #2




Nome:Evandro
Feito por: ROSY - SONJA LOCAL:BH TEL.:(31) 8531-3745 MSN:rosystayle@yahoo.com.br BLOG:http://rosystaylepenteados.blogspot.com/
tipo de trança: Nagô desenhada, dredado com lã (Primeiro é feito a trança com canecalon de cor similar ao cabelo, e logo com agulha grossa e sem ponta (agulha de costurar tapete é encontrada em lojas de artesão), com lã é feito o processo de costura, a linha é passada em torno da trança.
tempo para confecção: 10 hora
custou: 90 reais

TRICOFORT




TRICOFORT é uma loção tônica indicada como auxiliar na prevenção e combate da caspa, oleosidade,seborréia e queda capilar. Contém extratos vegetais que podem fortalecer os cabelos, ajudando a prevenir a seborréia e a queda dos mesmos.Contém também uma base de limpeza com componentes adstringentes e anti-sépticos que auxiliam na redução da oleosidade e na renovação celular. Os extratos vegetais de gengibre, juá, quina e capsicum tonificam o couro cabeludo, reduzem a oleosidade e a queda e estimulam o crescimento dos cabelos.




FONTE:http://www.tricofort.com.br/

28 dezembro 2009

Você sabe mesmo o que é Queratina ?

FOTO da promoção do orkut:Chayene

A queratina é uma proteína encontrada em humanos e animais. No homem essa proteína está presente nas unhas e cabelo. A composição dessa proteína é de aminoácidos, e um em especial: a cisteína.

A queratina é tão importante para o crescimento e vitalidade de cabelos, que é comum ser realizado em salões de beleza os tratamentos capilares a base de queratina, a aplicação desta proteína no couro cabeludo fornece maior brilho e proteção aos cabelos.

<-- Fio antes do processo de reconstrução com queratina

Em cabelos crespos e ondulados é como se fosse uma espécie de salva vidas . Pois nesse tipo de cabelo que esta regularmente passando por processos químicos, a queratina tem um grande poder de regenerar o cabelo , preenchendo fissuras nos fios de cabelos , que são perdidos por ação não só de químicas mas pelo tempo também.





Fio pós processo de reconstrução com queratina-->

O melhor tipo de reconstrução a base de queratina para cabelos crespos é a frio conservando assim sua cadeia química.

Ex. de um fio de cabelo poroso, prestes a quebrar
A queratina está presente também em animais, nas unhas, pêlos e chifres. Por exemplo, o rinoceronte tem seus chifres resistentes ricos em queratina e os cágados possuem uma densa camada de queratina no corpo, é uma carapaça dura nas costas, também chamada de casco, que é formada por uma camada externa à base de queratina, e outra interna, óssea.

A resistência apresentada pela queratina é quimicamente explicada pela presença de muitas ligações enxofre-enxofre entre as cadeias de polipeptídio, essas cadeias estão muito próximas fazendo com que a queratina seja dura e resistente. Ainda bem, por que a queratina possui função de proteger, por exemplo, nossos dedos de eventuais pancadas

FOTE:http://www.revistaafro.com.br/

25 dezembro 2009

Cabelos com química podem usar as tranças?

Não arrebenta os fios? Os cabelos com química forte não suportam tranças, pois a parte alisada pode arrebentar. Se a pessoa quiser voltar ao seu cabelo natural, aí sim, usar tranças por um bom tempo é uma alternativa para que o cabelo cresça naturalmente. Porem o maior segredo é na hora de tirar. Trançar não quebra o cabelo, pode ser que tirar sim, então molhe bem o cabelo e passe creme para pentear na hora de tirar as tranças, vai perceber que saiu mais tranquilamente e sem quebrar os fio.

21 dezembro 2009

Porque não ter orgulho?

Por: Nívia Almeida “Soul Black”

Meu cabelo crespo retrata a minha identidade enquanto afro-descendente e instiga a valorização das minhas raízes. Devo acreditar que fora dos padrões exigidos pela mídia cravo a minha marca de soul Black. Há um tempo não me sentia inserida enquanto afro por meio de uma massa controladora por quererem deixar um rotulo de igualdade nos seres principalmente nos nossos irmãos. O que é padrão?De onde vêm? É visível o rotulo exigido para que se possa vender no Brasil caminhe pelo bairro da liberdade em Salvador que tem como moradores negros as propagandas são para esse determinado público circule pelos grandes shoppings da cidade negros, vocês conseguem se enxergar?Por que eu não consigo. Talvez esteja fora dos padrões exigidos... O macro influência o micro. É fato perceber o gritante preconceito por que exaltar que a primeira protagonista negra? Por que não dizer uma atriz talentosa? Porque o primeiro presidente negro?Por quê? Por quê? Por quê? É evidente que a personagem foge aos padrões ditados pela sociedade e pela trajetória das HELENAS de Manuel Carlos.

Como eu posso ter negros orgulhos de sua cor se na mídia eu não vejo o MEU ROSTO? Se eu nego as minhas origens se sou podada na escola para não falar da minha cultura, para não pintar com lápis preto ou marrom as minhas bonecas. Por que fica feio só cor de pele impera na caixa de lápis do pró se a boneca mais interessante é a de cor mais clara e a negra é recusada pelo próprio negro que não quer ou tem vergonha de se olhar no espelho refletido na imagem daquela boneca. E VIVA A DEMOCRACIA… BRASILLLLLLLLLLLLL. UM PAÍS DE TODOS NÓS OU MELHOR, DE UM PEDAÇO DELE SABE QUAL? AQUELE QUE NEGROS POBRES E INDIOS NÃO ESTÃO.

Os resquícios de uma colonização e as idéias pré- concebidas ainda continuam onde foi parar o nosso raciocínio?Se ainda existem COTAS é porque o preconceito é existente, ou melhor, está maquiado nas lentes cor de rosa que muitos copiam e acreditam que a pequenos passos vamos mudar.

Hoje tenho orgulho do meu crespo das minhas ondas pude perceber o valor que o negro tem e me sinto feliz por estar feliz por ter orgulho das minhas raízes a partir do momento que passei da Margem para o público ativo hoje meus pensamentos não são meras palavras soltas ao vento são marcadas no papel e na mente como as dores sentidas pelos nossos irmãos... Até hoje dói

20 dezembro 2009

*Nagô* da Semana #1


Nome:Michel
Feito por: Adriana afro's
Local: RJ - Ilha do governador TEL:(21) 91645447 ou 85807247
tipo de trança: Nagô desenhada, dredado com lã
tempo para confecção: uma hora
custou: 35 reais

18 dezembro 2009

Quanto tempo dura as tranças?

A duração varia de acordo com a capacidade de fixação do penteado de cada fio, podendo ser mantida por, pelo menos, 15 dias ou até mais dependendo do cuidado. Cada tipo de cabelo varia na durabilidade, cabelos lisos tendem a durar menos.

Tem vários fatores que interferem na durabilidade da trança.
1º o tipo de cabelo: ( muito Liso: normalmente dura no máximo uns 3 dias/ cabelo liso: uma semana/ Cabelo crespo de 1 semana há 1 mês.)lembranso que isso não é uma regra.
2º Proteção na hora de dormir (É preciso dormir com touca ou meia fina para proteger as tranças, caso contrário elas desmancham com muita facilidade)
3º como lavar as tranças (Deverá lavar somente pela manhã para que fique bem seca e lave somente entre as tranças)

16 dezembro 2009

Cultura ou Moda?

Por: Fabio Alves

A questão do cabelo crespo é conflituosa, é um ícone identitário que se sobressai ainda mais que a questão da cor da pele. O cabelo é como uma extensão corpo; revela um pouco do que sou e minhas variáveis formas. Pode ser Black Power ou Nagô, esse sou eu.

Na verdade, não da para saber quando uma pessoa usa trança por uma questão cultural ou simplesmente moda, o único fato incontestável é que ela realmente está usando. Estar usando uma Trança Africana, por si só, já é uma grande representatividade.

O resgate dessa cultura africana veio a partir da moda e tem sido ela que vem difundindo vários modelos de tranças e blacks pelo mundo afora. A democracia da moda fez com que um ícone da identidade negra se difundisse a partir da mídia e o orgulho da raça se torna cada vez maior. Mas retomar a auto-estima dos povos historicamente oprimidos não deve ser um caminho para que o orgulho negro que torne racista. O orgulho indiscriminado de uma etnia só fomenta a segregação, ele só tem que ganhar campo num nível necessário para aumentar a auto estima de um povo marcado historicamente.

14 dezembro 2009

Fashion Rio adota ‘cota’ para negros

Por Pedro Marra em 06.06.2009

Há poucos dias a empresa Luminosidade, organizadora da São Paulo Fashion Week e a partir desta edição também do Fashion Rio, assinou Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público em que se comprometia ter pelo menos 10% das vagas de modelos destinadas a negros e indígenas. A medida, que surgiu em São Paulo, acabou sendo adotada também no Fashion Rio.

Segundo Alex Oitaven, responsável pelo casting de desfiles como Cláudia Simões, Salinas e Melk Z-da, com a medida foi preciso ficar mais atento à seleção. “Mas isso não alterou muita coisa pra gente, porque já costumamos trazer um percentual inclusive mais alto do que o estabelecido, de 15 a 20% por exemplo”.

Alex diz ainda que essa exigência não parece ter mudado muita coisa no mercado, pois as modelos negras escolhidas são aquelas que já trabalham há algum tempo.
Samira Bento e Carmelita Mendes

Para a modelo Indira Carvalho essa nova medida é boa para os negros. “Acho que tem que abrir mais ainda. Tem muito negro bonito escondido pelo Brasil. Todos deveriam dar mais oportunidade”, comenta.

Indira Carvalho

Ela acha ainda que apesar do processo lento, as coisas estão caminhando. “Está indo devagar, mas está indo. Quem sabe um dia alcançaremos tudo juntos”, completa.

Jaíne Garcia

A colega Jaine Garcia discorda da medida. “Acho que tem que acontecer essa abertura naturalmente”, diz. Modelo há pouco mais de quatro meses, a bela defende que o fato de se colocar cotas aumenta o preconceito.

Ao lado de Bruna Tenório, Grace Carvalho desfila para a Salinas

Para Sérgio Mattos, dono da 40º Models, o mercado está crescendo para os negros. “Acho que aos poucos as portas estão se abrindo”. Indira Carvalho é a única negra do casting da 40º a participar dos desfiles do Fashion Rio.
Foto: Pedro Marra e AgNews

fonte:http://www.finissimo.com.br

07 dezembro 2009

Parte da Historia

Por: Agne
Foto: Heloisa Lucas por Flávia Scarcelli wolff


O calor era insuportável, a fome igualmente, a viajem era longa, e a tristeza de ser arrancado brutalmente de suas crenças, raízes,e de sua terra natal, contribuiu para que muitos não chegassem vivos ao novo “Lar” chamado Brasil. Descrição triste para começar a falar da raça que foi trazida e ajudou a construir a sociedade que se vê hoje, com toda a sua diversidade e pluralidade.

Se você come uma boa feijoada, luta capoeira, joga flores para Iemanjá na virada do ano, sinta-se homenageando a cultura negra também, todas essas situações foram válvulas de escape, utilizadas pelo negro no período de escravidão e deixadas como herança para a sociedade Brasileira. A feijoada foi criada com os restos dos porcos que os patrões não utilizavam, como pé, orelha, rabo, a capoeira, a única defesa encontrada para se defender de homens que muitas vezes estavam armados, e santos como Iemanjá foram introduzidos na igreja católica para mascarar a religiosidade de origem africana que era proibida no Brasil. E mesmo com toda essa influência, o negro ainda é marginalizado pela sociedade.

Ao conversar com o jovem universitário Wallace Weriton, 20 anos, negro podemos sentir que há uma mudança na sociedade, ele é a prova viva de que o negro já passa a fazer parte do espaço acadêmico. Segundo a visão do estudante falta espaço para o negro, e um pouco de ousadia também para que ele possa lutar e garantir sua ascensão. Wallace, quando questionado sobre a importância da cultura negra no país, expõe uma visão interessante e pertinente, o negro pode, e deve ser apresentado como quem tem uma cultura e inteligência a ser vista e contemplada, e não apenas como o povo oprimido e injustiçado, imagem que muitas vezes a mídia faz questão de retratar.

Dia 20 de novembro, comemora- se a consciência negra, data especial para homenagear um herói de quem não se ouve falar muito Zumbi dos Palmares, homem que ficou famoso por liderar o maior quilombo brasileiro de negros fugidos do cativeiro. Em algumas cidades essa data passou a ser feriado, com o objetivo de conscientizar a população da luta contra o preconceito enfrentado pela raça, que ainda hoje sofre com a segregação social imposta pós libertação. Sobre a tal data o estudante pensa ainda que o feriado não faz muita diferença, afinal falta uma manifestação de conscientização, por parte de toda a sociedade.

A luta para a valorização do negro diante da sociedade começa ai, o próprio negro precisa se valorizar, ser ousado, conscientizar a própria raça, da beleza de seus heróis, suas historias, e principalmente suas características físicas, e aceitar seus valores para que a sociedade possa admira-los também. O feriado é uma conquista que precisa ser bem utilizada, a idéia é boa, mas empregada de forma errada deixa a luta contra o preconceito parada no mesmo degrau.

Fonte:http://roulets.blogspot.com/

08 novembro 2009

Identidade Negra

Por: Fabio Alves


Quando falamos sobre pele negra e cabelos, inevitavelmente, nos aproximamos da discussão sobre identidade negra. Essa identidade é vista como uma contestação, mas não deve ser só vista como protesto e sim um processo, que não se dá apenas com o olhar de dentro, do próprio negro sobre si mesmo e seu corpo, mas também na relação com o olhar do outro, do que está fora. É essa relação tensa, conflituosa e complexa que aflige e interfere a formação da identidade de um negro. Afinal somos o que somos a partir do olhar do outro, a nossa auto-afirmação passa pela aprovação do outro.

O corpo do negro é impregnado de cultura. Anos de uma sociedade cheia de convenções burras que acabam abafando toda expressão da cultura negra, não só da negra, mais toda e qualquer cultura que não se adequasse a esses padrões. A repetição leva a perfeição. Partindo desse ponto de vista como uma pessoa vai passar a achar normal uma pessoa de cabelo black ou de trança, se ela não convive, não vê esse tipo de coisa nas ruas sempre. Tem que aprender a se olhar com outros olhos e assim doutrinar o olhar alheio.

http://www.rizoma.ufsc.br/pdfs/641-of1-st1.pdf

27 outubro 2009

Cultura é conhecimento

Por: Fabio Alves

Minha pele e meu cabelo tem linguagem própria e conseguem por si só mostrar uma identidade. Não preciso mostrar minhas idéias, ser engajado politicamente ou aculturado, pois minha aparência dita o que eu sou e acredito. Represento no meu corpo, nas minhas roupas, e na minha cabeça a minha forma de pensar e meus valores.

O mundo contemporâneo nos possibilita a mistura cultural, experimentar aquilo que não se viveu e adicionar a cultura pré-existente. Eu me reconheço diante da minha cultura, mas depende de cada um aceitar ou negar aquilo que nos foi mostrado.

A atitude de aprender e abraçar um cultura diferente da sua é uma atitude louvável, mais até quando se resolve adota-la para sua vida uma cultura que é distante da sua realidade, pois o conhecimento adquirido não no puro sentido didático da palavra, é muito mais. É poder escolher as experiências que se quer ter, Acompanhar esse cultura e mais do que só aceitar uma “nova” cultura é ter opinião própria sobre as coisas

22 outubro 2009

Já da para fazer no meu cabelo?


Se ele tem de 6 a 7cm de comprimento (ou seja 3 dedos) dá sim, mas se o seu cabelo está muito curto, ou não tem um crescimento uniforme , a melhor coisa a fazer é ir aonde você quer trançar e perguntar. Corre o risco de fazer e não durar muito, ou de as tranças ficarem muito apertadas e acabar machucando. A trança nagô pode ser feita em qualquer tipo de cabelo, crespo ou liso. Claro respeitando as propriedades de cada tipo de cabelo. (liso tende a não dura muito)

17 outubro 2009

Como tirar as tranças?


O normal do cabelo é cair 100 fios por dia, e no período que estamos com a trança , que é de 10 dias a 1 mês ou mais despendendo do tipo de trança, fica difícil isso acontecer, porque o cabelo fica preso nas tranças. Quando desfazemos as tranças, toda quantidade de cabelo, que deveria cair aleatoriamente e naturalmente durante os dias, irá cair em um único momento. Então o ideal , sempre que desmanchar uma trança desembaraçar,(trança solta ou nagô) para evitar que esses fios soltos embole nos fios normais. A tranças não quebram o cabelo, tirar pode ser sim, então molhe bem o cabelo e passe creme para pentear na hora de tirar as tranças, vai perceber que saiu mais tranquilamente e sem quebrar muitos os fios. Fora isso, realmente alguns cabelos são mais sensíveis ficam quebradiços devido a processo químicos.

14 outubro 2009

Nagô da para lavar? Como?

Dá sim! Mas a frequência para lavar varia de pessoa para pessoa. Quando se percebe que tem a necessidade de lavar, lave. Ficar muito tempo sem lavar não é muito bom, pode dar caspa!

Lave com cuidado, esfregue entre as tranças com as pontas dos dedos no sentido das tranças para não desfiar. Algumas pessoas usam uma escova de dentes, com cerdas bem maleáveis, para auxiliar na lavagem entre as tranças e do couro cabeludo.



Shampoo anticaspa é uma boa pedida já que vai passar alguns dias sem lavar a cabeça. Uma dica é dissolver o shampoo com um pouco de água antes de passa na cabeça e usar água fria para não ressecar os fios. O enxague deve ser abundante, pois as tranças retém muito shampoo! Nunca deixe restos de shampoo nos cabelos, pois irá danificar os fios.

Não fique com a cabeça molhada muito tempo. Lave pela manhã pra dar tempo de secar durante o dia. Se tiver, usar um secador. Tente secar o máximo que puder, mas sem esfregar.

O uso de condicionador ou creme para pentear não é indicado, pois podem ajudar a desmanchar as tranças. Use, sempre que possível, tônico Capilar Tricofort uma vez por semana, passe e deixe agir por 20 minutos e depois lave com shampoo da sua preferencia. Você vai sentir o couro cabeludo muito mais limpo e livre das caspas.

09 outubro 2009

Demora muito para fazer?

Dependendo do tamanho do cabelo e da complexidade do desenho das tranças, o trabalho pode durar umas 7 horas.
Calma
não se assuste isso é pra trabalhos grandes e demorados mesmo. As tranças que usam apliques são as mais demoradas, tranças jamaicanas (tranças soltas) também toma muito tempo. Mas, em média, só *Nagô* de 1h à 1h30. o cabelo já pronto. para receber as tranças. Ou seja limpo e desembaraçado. Isso é uma media tem que levar em conta a habilidade da ou do trancita.

07 outubro 2009

Nagô faz o cabelo cair ?


Na verdade o que ocorre é que, o normal do cabelo é cair 100 fios por dia, e no período que estamos com a trança (de 10 dias a 1 mês ou mais) fica difícil isso acontecer, porque o cabelo fica preso. Quando desfazemos as tranças, toda quantidade de cabelo que deveria cair aleatoriamente e naturalmente durante os dias, irá cair em um único momento. Fora isso, realmente alguns cabelos são mais sensíveis ficam quebradiços pois, as Tranças *Nagô* são feitas pegando o cabelo na raiz. Algo para amenizar isso é fazer a trança utilizando a Lã ou o Kanicalon, principalmente para pessoas que tem cabelos lisos, muito finos e pequenos.

02 outubro 2009

Primeira vez que vi um negro – A Réplica

Por: Fabio Alves

Réplica do texto “ Eu nunca vi um negro ” de Graziela Gama

As boas idéias e as boas coisas se propagam, e nada melhor que a internet pra compartilhar. Então aqui vai a Réplica, mas que venha a Tréplica, Quádrupla... O importante é falar.

Segundo o russo Yuri Gagarin a Terra é azul. Bem eu digo a terra não é azul, é preto e branco, só que com todas as variações do arco-íris entre eles. No entanto tento regular meus olhos para ver caráter.

Para aqueles que nunca me viram e não me conhecem SOU NEGRO, Mas não tenho muito problema com isso não afinal desde que nasci que estou nessa condição e não pretendo mudar. Nunca. Eu falei NUNCA.

Sou muito tranqüilo com relação à questão da cor da pele. Afinal, este fato já me acompanha a algum tempo. O que me espanta é a atitude das pessoas, ou melhor, espantava. Agora não mais, pois já estou acostumado a entrar e livrarias ou em lojas de departamento e os seguranças ficarem na minha escolta. Gosto de pensar que eles estão ali para fazer a minha segurança, como guarda-costas, para não deixar que nada de mal me aconteça e não que ele está alí para evitar que eu roube alguma coisa.

“O olhar é um universo carregado de sentido. Mesmo o olhar indiferente suscita reações contraditórias. O olhar é, em grande parte, a morada do homem. O universo do olhar é vasto e misterioso. Olhar habitação que acolhe o próximo que passava desabrigado. Olhar rejeição que distancia o gesto de diálogo. Olhar atração que cativa e envolve o semelhante. Olhar envenenado que espalha ameaça.” (Hum neguin. Não lembro da onde tirei, não).Mais acho que é bem isso o mesmo, o preconceito começa no pensamento mas é externado no olhar. Um olhar carregado de preconceito é tão denso tão pesado que quase da pra pegar. Antes fosse assim que pudéssemos pegar, seria mais fácil jogar fora.

Um coisa que penso, e que os negro tem que ser politizado, saber responder todas as perguntas com relação a sua cor, o surpreendente que quando você responder as pessoas se assustam, responde com propriedade dos fatos. “Arregala aqueles ‘Olhão’ ”. A parada é simples “ um negro passa a vida explicando como e ser negro”. Não que ele queria, mais é tanta repetição que é como osmose, acabe absorvendo.

Ainda tem aqueles que falam que nunca sofreram preconceito; esses a sociedade já os cegou. Claro que o preconceito hoje é mais sutil (a parada do “olhar” - lembra?) e acaba se misturando com o preconceito social. Ai ai tem muito pano pra manda esse assunto. Deixando essa parte mais conflituosa pra lá ,resumo a parada respeitar cantar e ser feliz. Falando em cantar...Dizem que música não tem cor. No entanto varias tentam colocar a questão do negro em pauta. Musicas como Negro é Lindo cantada por Jorge Ben Jor, mas antes de ver a Jorge Ben , veja a Black is Beautiful cantada por ELIS REGINA uma das melhores interpretação da musica Black is beautiful, só para pensar a quanto tempo os negros vem se explicando essa foi cantada por Elis em 1971. Mais tem interpretações com Sandra de Sá Alcione e Luciana Mello , que são mais novas e igualmente boas.

Uma musica que descobri a pouco tempo que coloca aquestão do negro de novo na boca e na mente das pessoas. Thiago Thomé é o cara rs* ele canta a música Da Pele Preta e coloca o povo pra dançar, balançar e pensar. Se você gostou vejá AO VIVO é outra coisa né.

Bem se for nessa linda de musicas vai longe


Acho que isso é tudo.
Dedicada aos negros que andam, falam e PENSAM



LEIA TAMBÉM:
Eu nunca vi um negro por: Graziela Gama

29 setembro 2009

Eu nunca vi um negro

por: Graziela Gama

Dona Isabel Cristina Leopoldina Augusta Miguela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon foi a primeira moça que usou de sua influência para com as pessoinhas que tinham mais melanina. Certamente não foi ela que começou com a idéia Abolicionista, mas minha dúvida é o que a levou a se interessar por essas pessoas tidas como inferiores.

Aproximadamente 122 anos depois, as pessoas ainda não se acostumaram com a presença dessas queridas pessoas com a melanina nas alturas no mesmo ambiente que os branquelos de cabelos lisos (e fakes como os meus), Brazyl? Chega a ser um estranho, quando na verdade era para ser o contrário.

Imaginem vocês que 45% da população total do Brasil, de acordo com o Censo Demográfico de 2000, ouvem e sentem, todos os dias, as perguntas e os preconceitos de uma porcentagem muito infeiror, o RESTO da população. São 76 milhões de brasileiros tratados como seres estranhos, a segunda maior concentração do mundo, e só perde para a Nigéria.

No conceito de 'Ser diferente é normal' o que realmente temos de diferente? Cor, estilo, conhecimento ou alguma doença como a Síndrome de Down? Se cada vez mais estamos tentando nos desvincilhar dos padrões, nada melhor que somente um negro em um lugar onde tenham 99,9 % de pessoas desprovidas de pigmento para que se torne o centro das atenções.

A diferença do negro para o resto das pessoas é que eles nascem somente para explicar à sociedade como é crescer sentindo o preconceito. E de acordo com as mudanças nas leis, também explicam o que acham das cotas e o desenrolar dessa discriminação (ou não). E quando conseguem se fazer entender para os curiosos, ainda acham estranho toda sua sabedoria.

Você leu #grazifala


16 setembro 2009

Apresentação

Como vocês já devem ter reparado, nosso blog abordará um assunto que é dúvida de muitos, prazer para alguns e ideologia para outros. A idéia veio da deficiência de informação sobre o assunto e vimos que as informações muito soltas e sem nem um embasamento, e assim o criamos para discutir, pensar e acabar com os mitos que envolvem esse assunto. Mas não pensem que o assunto será somente Nagô e Tranças, todos os estilos relacionados estarão reunidos aqui. Além disso, temos projetos de trabalhar com os Salões de Beleza para facilitar ainda mais quem pretende aderir às tranças, mas ainda está em desenvolvimento. Aqui também vamos falar de todas as novidades do cabelo afro, é só nos acompanhar.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...