28 outubro 2010

CASA DE BOTÃO

27 outubro 2010

Umectação ?

SEUS PROBLEMAS ACABARAM

Por: Élida Aquino

Muita gente diz que não e fazem parecer que é coisa de avó, mas produtos naturais têm efeito e são bem melhores pra saúde do cabelo.

Uma forma de usá-los é fazendo umectação, uma forma de tratar as madeixas que devolve a umidade natural e a hidratação, o que é super importante pra cabelos crespos. Difícil? Segue lendo e você vai ver que pode ser simples, barato e com sucesso garantido.

A base da umectação é o produto usado. Pode ser óleo, essencial ou vegetal (lembrando que os essenciais são mais carinhos e não são a mesma coisa que essência), e até manteiga, mas sempre puros. Por quê? É comum achar na composição o óleo mineral, que é uma bomba pro cabelo por ficar nos fios e dificultar a ação dos principais ativos e produtos que forem aplicados depois, além de ficar acumulado e com o passar do tempo deixar o cabelo de um jeito horrível (se seu cabelo está nessa vibe, parta pro shampoo antiresíduo.) . ;]

Dá pra usar azeite de oliva, óleo de rícino (que já apareceu por aqui), abacate, amêndoa, andiroba, e um montão além desses. Uma dica legal é misturar os óleos entre si, se você não sabe onde encontrar um óleo purinho corra pra revista da Abelha Rainha. #deiadica.

Depois que já tiver isso em mãos parta pra aplicação, que pode ser feita com o cabelo seco ou úmido (que facilita mais), divido em mechas e recebendo o óleo ou a mistura que estiver aí, sempre enluvando. É legal usar touca térmica (com cuidado, pra não fritar o cabelo) ou touca de alumínio pra dar uma turbinada, de 15 á 30 minutos, mas se optar por um “tratamento noturno” não precisa colocar nada. A lavagem que segue é normal, mas se for adepta do no ou low poo,ou seja usa pouco ou nenhum shampoo. (Leia +) não se preocupe, fica bom do mesmo jeito. É legal usar leave-in pra pentear.

Coisinha simples que dá certo, viu?! Garanto que se isso aí for usado religiosamente você ficará livre do bad hair day por um tempo longo. Palavra de quem faz.

Óleo da Mamona
Tem efeitos mágicos no cabelo crespo



26 outubro 2010

Mami Afrika Designs

Esse projeto é para ser apreciado por mulheres de todas as esferas da vida, especialmente aquelas que não têm medo da sua cor.


Wawi Amasha foi criada em uma pequena vila no distrito de Embu no Quênia e passa a morar em Santa Monica, Califórnia. E durante uma viagem a sua terra natal (Quênia) teve um estalo viu que todos tinham que ver aquele mundo de cores e formas.

Ela trabalha com um tipo de roupa tradicional africana, chamada khanga ou um pano também conhecido como Lesu que é um simples pedaço de pano colorido, muitas vezes retangular que é enrolada em volta do corpo. Esse tipo de roupa não pode deixar de lado o contexto social.

Mesmo na África, mulheres acabam escolhendo um vestido ocidental para usar, o projeto(Mami Afrika Designs) tenta resgatar o tradicionalismo mais de uma forma mais moderna. Para Wawi não importa muito de que parte da África o material venha, objetivo é mudar a maneira como as pessoas pensam sobre moda Africana. “Esse projeto é para ser apreciado por mulheres de todas as esferas da vida, especialmente aquelas que não têm medo da sua cor.” afirma Wawi Amasha em seu site.

Bem essas algumas das fotos da coleção primavera/verão de 2008 Isso não quer dizer que não desperte o desejo de qualquer mulher. Dá uma olhada




























Gostou quer saber mais ? entre no site da Amasha mostra várias facetas da sua vida e da arte Africana. Uma delas e estampas, desenhos feitos a mão em blusas, camisetas bermudas, calças . ..











e ai Gostou ?


fonte: http://www.mamiafrika.com/

O Novo site http://mamiafrika.weebly.com/fashion.html

25 outubro 2010

I Fórum Internacional de Educação Diversidade e Identidades



De 25 a 27 de novembro de 2010 acontecerá em Salvador/BA o I Fórum Internacional de Educação, Diversidade e Identidades

Fonte: http://www.fiedi.com.br/

Willow Smith - Whip My Hair


Pra quem nao conhece o nome já diz muita coisa, Willow Smith, filha do Will Smith, eee Foi divulgado nesta segunda-feira, 18/10 , o clipe de "Whip My Hair", o primeiro videoclipe dela. A pequena de 9 anos, vai se apresentar ao vivo no programa de Ellen DeGeneres no dia 2 de novembro. As gravações do clipe aconteceram em Los Angeles em setembro e tiveram direção de Ray Kay, que já produziu artistas como Lady Gaga, Justin Bieber e Beyoncé.

Olha gente… estou IN LOVE com a Willow Smith! Essa menina me deu uma esperança (??), que eu já havia perdido no mercado fonográfico teen!Ela tem atitude, é linda, tem talento e tem MODA! O style da garotinha ficou sob os cuidados de Mariel Haenn, que também já assinou styling pra Rihanna (!!!!) by. salisa

Whip My Hair






Pra ter uma noção do frenesi que a menina esta provocano, já tem na rede varias parodias da música no estilo "vila sesamo". Vale apena ver




fonte: salisa > fashionista
> afrobella

22 outubro 2010

GAROTA COM DREADLOCKS

Mulhere de dread é um charme

Por: Fernanda Moraes


Salve Salve Simpatia! Então... Como diria a banda Tribo de Jah...Sim, é preciso ser MUITO forte! (escuta)

Eu, Fefa, acho as mulheres de dread um charme: Elas vão contra o estereótipo de que você precisa ter o cabelo "bonitinho" com um lacinho de fita dourado e que precisa usar aquele shampoo maravilhoso OX. Além daquela mega, master hidratação pra deixar os fios, pasmem , soltos!

Não!Sem delírios, aqui o que predomina é o bom e velho sabão de coco. Todas as mulheres deveriam saber o quanto é bom usá-lo as vezes. Bem nao estou falando que dreads não precisem de hidratação. As mulheres de dreads se superam, sem puxar a sardinha pro meu lado... Mas é bem mais complicado ficar bonita de dread. Uma sociedade como a nossa, que acha lindo um cabelo loiro com escova marroquina, maionese (?) ou sei lá que escova está na moda hoje...

Ser uma mulher com dread é bem mais simples do que todo mundo pensa, aliás eu tenho pra mim que uma mulher de dread é bem menos complicada que todas as outras, tirando pra ficar sem os dreads tem que cortar cabelo com máquina, já pararam pra pensar?

Sempre que eu dou brecha alguém me para e pergunta:
-E quando quiser tirar?

(eu) -Quando quiser tirar é só cortar o cabelo...Todo!
Ai a pessoa faz aquela cara
Nossa
=O






É, isso mesmo! Mas é isso, uma mulher de dread já sabe que:
Não gostou?Corta!Chateou?Corta!Estragou?Corta!Desapaixonou?Corta! Se é que me entendem... Simplicidade é tudo!

E só uma mulher de dread consegue ser tão simples e charmosa com uma flor amarela no cabelo. Só uma mulher de dread sabe o que os homens acham do seu cabelo. Só uma mulher de dread sabe o preconceito que sofre por acharem que dread é sujo. Ou que você é maconheira. Ou que você, sei lá mais o que... As pessoas têm imaginação fértil quando se trata de dread.

Meu cabelo é lindo, e vai ser difícil achar uma menina de dread que não se ache seu dread lindo! Nós já acordamos prontas e, convenhamos,tem coisa melhor? Virou pro lado, colocou uma flor, prendeu no alto...Já mudou!

Só uma mulher de dread sabe como é simples passar máquina zero só pra mudar a aparência!

Simplifiquem-se!



beijos ate a próxima postagem.

21 outubro 2010

Trança raiz: passo a passo

Ainda tem dúvidas de como são feitas as tranças? Dá uma olhada nesse vídeo do passo a passo. Ele está em inglês, mas dá para entender direitinho:

20 outubro 2010

Será que gostam mais?!

Por: Salisa

Dizem que é dos carecas que ELAS gostam mais…
E o contrário, você já pensou?!


Acompanhe:













As gordinhas arrasando na carequice!


Amber Rose é uma afronta!


Beleza nativa




Conclusão? Tirem as máquinas de cabelo de perto de mim. Tô falando sério!

E pra finalizar 1 clip , que tem uma beleza ÍMPAR! Pela música que é maravilhosa, e pelo visual de Natalie que deixa qualquer um de queixo!




fonte: http://salisa.wordpress.com



Por: Salisa
post feito sobre encomenda para o Trança *Nagô*

você gosta do meu cabelo ?



e ai gostou ?

19 outubro 2010

Debora Dos Santos profissão: ilustradora


Com vocês Debora Dos Santos, ilustrador, educadora, desenhista eeeee, bem essa é Debora, essa ai da foto. Um dos seus desenho já ilustra um texto aqui do blog "como dormir de trança". Seus desenhos tem uma temática bem legal por isso.... roubei alguns pra postar aqui... bem ai vai... da uma olhada nos desenhos sei que vai gostar...



















Gostou ? Passa lá no fotolog dela é bem legal fotolog.com.br/dbura

Trança Ondulada

Bem essa trança não é tão tão difícil assim. É só uma forma de diferente de dividir o cabelo ma hora de trançar. Vamos lá. . . Vai fazer assim: divide em 3 partes só que 2 com pouca quantidade de cabelo e outra com muita e vai trançando bem.. olha o vídeoO ..




. . .o chato que tem que ter o cabelo mega grande pra fazer. . .

18 outubro 2010

Banda Mato Seco

É seco, mas não morto!

Por: Fernanda Moraes

Salve Salve Simpatia! Tô de volta por aqui pra dividir uma experiência musical com vocês. Posso afirmar que algumas coisas precisam ser conquistadas também na música. Vou ser sincera: Tem música que fala, fala e só enrola. Não transmite mensagem. E isso acontece tanto no samba quanto no reggae, mas alguns ritmos são mais do que só ritmos ou só música, são movimentos culturais.

Enfim... Eu fui conquistada pela banda Mato Seco em seu último show, dia 09/10/10 na Lona Cultural de Realengo (RJ), que por sinal tem sido muito bem freqüentada no último mês.

Mato Seco? Reggae? Ham?! Pois é... Vou explicar: A Mato Seco é aquela banda que toca:"Fogo na babilônia, fogo na babilônia!". Lembraram? Não? Mas então com essa vai ficar mais fácil: "O seu mal pensado, o seu mal olhado não me faz andar pra trás e nem ficar parado,não!"

Bem a banda Mato Seco surgiu em 2002 na região do ABC Paulista, e sofre uma grande influência do Reggae Ortodoxo. A Mato Seco se intitula "O estopim para incendiar a babilônia". Foi o ex-guitarrista, Marcos Eduardo, que após uma viagem ao Cerrado, que deu nome a então banda de reggae.

"Seco, mas não morto. Seco, mas ainda vivo. Mato Seco!"


Seus integrantes são motivados pelas palavras de bem e propagam o amor e a paz através de músicas como Jah sabe, Jah vê.

Particularmente falando, o que me deixou apaixonada pela banda foi a forma simples que eles tocam. Eles fazem acontecer... E os metais são o auge! Tudo de muito bom gosto. O vocalista, Rodrigo Piccolo, que é super politizado é outra uma marca da banda que impressiona.


Gostou? Então corre lá no My Space dos caras. Garanto que se você gosta de reggae vai achar no mínimo sensacional!

Bless UP!

Por: Fernanda Moraes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...