24 dezembro 2010

FEIRA PRETA 2010 #parte2 de 2

Segundo dia

Realmente a Feira Preta foi quente, muito quente, mas quente não só no sentido figurado, tava quente mesmo, calor. Boa parte dos 85 mil visitantes foram no segundo dia, o que é maravilhoso! O que fez com que o termostato aumentasse ainda mais. Aja água para combater o calor. O segundo dia realmente foi quente agora no sentido figurado, com muito samba rock e shows como o de Thiago Thomé colaboram muito pra aumentar a temperatura do ambiente.

Thiago Thomé, que foi vencedor do concurso Preta in Festival, o Coral Renovation Mass Choir e o Trio Estadunidense Nu Beginnings tocaram os grandes sucessos da black music e soul.

“Um abraço negro um sorriso negro". Essa era a trilha enquanto eu chegava no samba de mesa onde o pessoal parava pra cantar, dançar e trocar aquela ideia gostosa com a nega do lado. Nas atrações de samba estavam os Amigos do João, em uma samba de roda, e o Quinteto Branco e Preto, que subiu ao palco principal logo após Thiago Thomé.

Era facil encontrar D'black andando pelos corredores, assim como Lazaro Ramos, com um pouco mais de tietagem por conta o seu livro infantil livro A Velha Sentada. No livro, Lázaro conta a história de Edith uma menina desanimada que passa os dias no computador.


Tudo quanto é cabelo Fazendo a Cabeça de todos. Dread’s, tranças, twist e black de todos os tamanhos e gostos!


As tranças não podiam ficar de fora dessa festa, mas que uma festa uma celebração da cultura afro! E claro, muito bem representada por vários salões de alta qualidade. Cabelos feitos de tudo quanto é forma e era só alguém sentar na cadeira para fazer algumas trancinhas e o público já se aglomerava em volta. “Todos estão aqui por gostam”, disse Miriam Nazaret, cordenadora do salão Gente de Tranças.



Como não poderia faltar, estava presente a Cia das Tranças, afinal eles tiveram sua idealização junto com a feira com apresentações bem performáticas e pra lá de estilosa e conceituada. “Feira Preta, nove anos companhia das tranças, nove anos. É legal que é uma forma de comemorar!, conta Chris Oliveira, diretora da Cia das Tranças.










A Feira Preta é mais que um evento sócio cultural, é um evento econômico, pois movimenta cerca de 2,7 milhões de reais e apoia movimentos empreendedores ligados a cultura afro. “É um segmento altamente promissor. Hoje, as pessoas se auto-declaram negras e, aí, há oportunidade empreendedora. O mercado precisa enxergar essa população. Existem poucas empresas com desenvolvimento de produtos específicos para os negros”, diz Adriana Barbosa, idealizadora da Feira Preta em entrevista ao IG




leia - FEIRA PRETA 2010 #parte2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...