25 agosto 2011

A Raiz da História #3 - "Um rio de memórias”

Por:Neli Gomes

Oi, Bem... a minha "A Raiz da História ", assim como tantas mulheres negras pela diáspora, está repleta de lágrimas e risos e o cabelo não é figura secundária.

Aos 13 anos não suportando mais tanto, tanto cabelo que mais leve que a gravidade teimava em subir aos céus de minha cabeça (mesmo com alisantes/relaxantes etc) cortei fio à fio o mais curto que a tesoura alcançava. Tornei-me um menino, na estética. Muitas lágrimas depois aos 18 anos larguei a vida pobre mas, pacata, da casa da mãe negra e fui me aventurar pelo sul do país, na busca por uma vida melhor.

Depois de muitas andanças em 2005 na universidade percebi que muitas das minhas perguntas eram também de outras pessoas. E foi na decisão de fazer vestibular por cotas raciais que se deu inicio à metamorfose. Assumindo minhas tranças e estudando sobre relações raciais no Brasil.




Em 2007, inquieta, por não entender por que tantas pessoas apreendem que sua estética deve ser alterada, inclusive eu, na constante ação de negação dos nossos traços negros (cabelos, pele, nariz, bunda) busquei na internet uma "luz" e achei a ONG ESTIMATIVA/RJ, na pessoa de Jana. E, em conjunto com a UFPR, organizamos a Oficina Trançando Idéias. Bem... este simples ato foi o estopim do meu amadurecimento.

Minha tranças,
aprendidas à duras penas, tomaram uma dimensão enorme. E eu que nunca saia do meu quarto, 6metros quadrados, enfrentei a rua, o mundo!

Vi que a autoestima deve vir de dentro e refletir em nosso iguais. Me olhar no espelho de cabelo solto não era mais um sofrimento, pois, havia tantas pessoas iguais a mim. Mulheres inteligentes, lindas... Sueli Carneiro, Paula Lima etc...

Apartir daí comecei a organizar oficinas de tranças pelo Paraná, em conjunto com várias amigas tranceiras, mostrando para negras e negros que nossa identidade está estampada na pele, nos poros...


Também em 2007, conheci o homem que amo e não mais teria que esconder minha estética. Formando minha familia, um filho lindo, digo sempre que quando eu crescer farei de minha juba lindo dreads como os das mulheres que tanto admiro. asé


Sou Neli Gomes, 30 anos, natural de Teresina e resido em Curitiba.
Por:Neli Gomes - mestranda sociologia/UFPR


#voceleu A Raiz da História
Bem, assim como tem em alguns blogs, aqui você vai pode conta a história do seu
cabelo. Contar todo o processo, seus medos, os resultados, o que ajudou . . .
Quer participar também?! Manda a história com fotos
pro e-mail:trancanago@gmail.com No assunto: A Raiz da História.

4 comentários:

  1. Liinda história, Neli!
    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. vc é linda e seus cabelos tb. adorei sua história. um exemplo de valorização da nossa raça. parabéns pela família tão bonita e por fazer a diferença na sociedade.

    grd abç,

    Valéria Guedes.

    ResponderExcluir
  3. Gente como vc é linda, cada história maravilhosa e inspiradora!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...