13 setembro 2010

Uellington cirurgião capilar

Projeto Trançando Caminhos, Uellington cirurgião capilar
Para saber mais sobre o Projeto clique aqui
Por:Graziela Gama

Hoje em dia tem de tudo à domicílio, desde farmácia à sex shop, então porque não um trancista delivery? Esse é o trabalho de Uellington Santos! Além dessa comodidade, ainda é ótimo para quem quer se arrumar de última hora. Para ele não tem tempo ruim, é carnaval, Ano Novo, Dia das Mães, Pais, datas especiais precisam de penteados diferentes. “Paro tudo para trançar, já faz parte de mim deixar de fazer minhas coisas e colocar em primeiro plano as pessoas que querem ficar bonitas”, conta o trancista.

Uellington, que roda o Rio para trançar, tem mais um diferencial, só trança com música. E não é só isso! Ele ainda dá dicas de black music de qualidade! Mas a inspiração não vem só da música. “Até mesmo quando estou tomando banho vem os desenhos na minha cabeça e acaba que cada trança que eu faço é exclusiva porque vou testando todas que imagino”.

O trancista, que também que cabeleireiro... “Cabeleireiro, não, cirurgião capilar!”, conta rindo o ‘cirurgião’. (continuando)... tem bastante experiência, já trabalhou em vários salões, mas não ficou em nenhum deles por um motivo bom (para seus clientes, claro), de acordo com ele ficava com todos os clientes.

Às vezes uma coisa simples fazem um efeito maravilhoso, como foi a primeira vez que fiz, fiquei meio assim de estranhar, mas quando vi no espelho fiquei enlouquecida! Quero no meu cabelo todo!

Quando perguntado se as pessoas não achavam estranho um homem trançar, ele brinca. “Já me perguntaram se eu era homem, homem mesmo. Tenho mulher e dois filhos, mais do que provado. (risos) Acho engraçado isso! Até mesmo esse preconceito dos homens não trançarem por receio do que irão pensar”.

Uellington, que por muito tempo procurou alguém que o ensinasse a trançar, conheceu uma moça que lhe apresentou a uma trancista. “Eu fiquei tão envolvido com aquilo que aprendi em duas semanas a técnica”. Mas como tudo não são flores, o trancista teve um probleminha de percurso. “No dia que ia começar a trançar, quebrei a mão. Mas a ansiedade era tanta que ao invés de ficar quatro meses, fiquei quatro dias. Não recomendo pra ninguém fazer o que fiz porque a consequência foi perder o movimento de um dedo, imagina que com essa maluquice não poder nem começar a trançar?”, conclui.





No dia alem das minhas lindas tranças ele também fez a cabeça da @elidaquino e de sua irma Elen. Uellington chega a fazer de 8 à 10 tranças por dia que demoram de 50 minutos à 3h para ficarem prontas, tudo depende do grau de complexidade do desenho. O artista também mescla com desenhos com gilete à gosto do cliente. ”Sou capaz de desenhar o próprio rosto da pessoa com a gilete”.

O trancista também atende em sua casa em Padre Miguel- RJ, é só marcar.
Funcionamento: Todos os dias, feriados e datas comemorativas
Preço: O preço varia de acordo penteado.
Tels.: (021) 7658 2681


Projeto *Nagô* Trançando Caminhos

Por:Graziela Gama

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...