03 setembro 2011

A Raiz da História #5 - "de cabelos crespos lindos”

Por:Ângela

Minha infância foi na Salvador dos anos 80. Nessa época era muito, muito raro ver uma negra com seus cabelos naturais, apesar de estar na cidade mais negra fora da África. Uma negra de cabelos crespos naturais era vista, na melhor das hipóteses, como uma pessoa desleixada e, por isso, as mães tratavam de alisar os cabelos de suas filhas com ferro quente desde cedo, até quando surgiram os alisantes.

Não lembro bem quantos anos tinha quando a minha mãe começou a alisar os meus cabelos com aquela chapinha quente, mas lembro bem de quando ela foi substituída pelos alisantes. Eu tinha 8 anos quando, ao chegar no salão de beleza que pertencia a minha tia, ela logo veio com a novidade: um tal alisante "afro" que estava fazendo o maior sucesso! A minha inocência de criança queria ter os cabelos da moça loira da tv e das coleguinhas de tez clara da escola. Fiquei logo toda animada, minha tia aplicou o produto e voilà, cabelos lisos!

Algo que ficou gravado em minha mente foi a volta para casa no dia em que o alisante foi aplicado a primeira vez. Lá vinha eu, de mãos dadas com minha mãe, toda feliz com meus cabelos esvoaçantes quando encontramos uma vizinha, também cabeleira, que ao me ver, perguntou. "O que você fez no cabelo dela? Está estranho." Depois de ouvir a resposta de minha mãe ela disse."Porque vocês fez isso no cabelo dela? O cabelo dela nunca mais vai ser o mesmo!"

Ela estava certíssima! Em pouco tempo começou o sofrimento, meu primeiro corte químico foi um trauma. De repente, acordei e o travesseiro estava cheio de cabelo... O meu cabelo! Chorei, sofri, tratei e quando ele melhorou, alisei novamente. Esse círculo vicioso durou uns 20 anos.

Não aceitava a minha raiz crespa, tinha vergonha dela. Afinal, todas as negras que eu conhecia desde que nasci tinham os fios lisos. Então, para mim, era natural alisar os cabelos, pois era a forma de corrigir um erro, corrigir algo que não deveria ser como é.

As pessoas elogiavam: "Como você está bonita!", "Que cabelo bonito!" e que eu não era negra, era morena. (Olha só, que coisa!)

A MUDANÇA

Tive mais um corte químico e fui nooovamente tratar para recuperar e alisar novamente. Durante o tratamento, a cabeleireira me orientou a deixar o cabelo crescer natural o máximo possível, já que ele estava realmente muito danificado.

E foi ai que comecei a ver pela primeira vez, em mais de 20 anos, o meu cabelo. Até então, a única forma de lembrar como eles eram era por meio das fotos de quando eu tinha, o quê, 5 anos? E fui gostando de tocar neles. Enroladinhos gostosos, com brilho, muito diferente daqueles fios alisados, velhos de guerra e comecei a pensar na possibilidade de não alisa-los mais."Pelo menos por um ano", pensei.

Foi a melhor decisão que tomei para os meus cabelos! Não foi fácil a transição. Meu cabelo no primeiro ano ficou HORROROSO! Muito ressecado, sem forma, opaco. Cansei de ouvir: "Alisa esse cabelo!", "Não é bom, pelo menos, relaxar levemente?" e coisas do tipo. Mais eu resisti com muita hidratação, muita mesmo! Bons reparadores de pontas, bons xampus, cremes para pentear adequados, cortes de tempos em tempos e muita, muita paciência e força de vontade.

E lá se foi o primeiro ano, o segundo, o terceiro e hoje posso dizer que TENHO UM CABELO LINDOOO!!! Quando me olho no espelho, vejo como valeram as lágrimas, isso mesmo, lágrimas, porque eu, literalmente, chorava. Principalmente no primeiro ano. Até meus pais que viviam falando para eu alisar, relaxar estão elogiando muito, alás, todo mundo elogia.

Não sou mais aquela "morena de cabelos alisados e bonitos", hoje sou negra e tenho cabelos crespos, lindos! Amo meu back power, as tranças, os lenços, as presilhas. Uso e abuso de tudo que os deixem mais bonitos e saudáveis.

Fico boba de ver como meus cabelos cresceram. Antes eles não saiam do lugar, hoje tenho que cortar periodicamente para manter o black como gosto. Fico realmente muito, muito melhor com meu black, mais jovem, mais linda, mais confiante até!


Hoje eu sou eu, de fato, e de cabelos crespos lindos!
Por:Ângela

#voceleu A Raiz da História
Bem, assim como tem em alguns blogs, aqui você vai pode conta a história do seu
cabelo. Contar todo o processo, seus medos, os resultados, o que ajudou . . .
Quer participar também?! Manda a história com fotos
pro e-mail:trancanago@gmail.com No assunto: A Raiz da História.

7 comentários:

  1. Angela, parabéns pela coragem. Você ficou linda e seu cabelo está lindo.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Rosangela!(quase charás)rsrs gosto muito do seu canal,vejo todos os videos!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, emocionante esse seu relato, obrigada por compartilhar. :)

    ResponderExcluir
  4. Nossa...parece eu falandoo..rsrsr!!! Parabens pela força e coragem...bj
    Amanda Gil

    ResponderExcluir
  5. Lindo relato, aconteceu o mesmo comigo a transição é o caminho da redenção

    ResponderExcluir
  6. Maravilha eu amei essa sequencia de relatos muito bom, Abraços a todas vocês Mulheres que compartilharam historias particulares e com certeza vai liberta muitas garotas que estão presas a um estilo de vida errada. Abraços de mais um integrante Trança Nagô

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...