18 junho 2010

Uma África que busca o seu espaço

As marcas do passado estão presentes entretanto, há uma baita alegria e disposição para festejar a todo o momento.
Por: Leandro Gaignoux

Quando alguém lhe pergunta sobre o que sabe em relação a África, certamente você responde que é um continente devastado pela miséria, problemas sociais e injustiças, correto? Talvez esta seja a sua resposta pelo fato destes temas serem os que mais espaço tem na mídia internacional quando se fala deste povo. Por séculos foram obrigados a se submeter a uma política de exploração e violência por parte do colonizador europeu, que só viu a terra como mão-de-obra e matéria-prima em benefício próprio.

E a oportunidade de mudar esta “visão” foi dada, pela primeira vez os africanos serão sede de um grande evento esportivo de apelo mundial, tendo a oportunidade que para mostrar ao mundo uma África diferente do habitual e não estigmatizada. Esta missão coube aos sul-africanos, já que a África do sul é país mais estruturado e com condições de realizar este tipo de competição comparando com os demais.

Para se ter uma idéia do caldeirão de culturas que é a África do sul, basta fazer uma pesquisa sobre os idiomas oficiais do país e ver que são formados por doze no total, tendo cada uma sua particularidade e forma de pronuncia, deixando o turista que chega ao país, perdidinho no primeiro momento. Os negros são 79,3% da população, representando a maioria e se dividindo em diversas tribos, brancos tem 9,1%, indianos e colorados (como chamam os mestiços) possuem 11,6% do restante.

você está lendo #GaignouxNaCopa

É de se pensar que pelos sérios problemas vividos por esta nação como o Apartheid, política de segregação racial que esteve presente no país de 1948 até 1994, o sentimento de sofrimento e revolta ficasse enraizado, fazendo com que isto dificultasse convívios futuros. Dizer que as marcas do passado não estão presentes seria uma afirmação não muito verídica, entretanto é possível ver um povo historicamente oprimido com uma baita alegria e disposição para festejar a todo o momento. Exemplo disto é uma simples partida de futebol, onde torcedores se fantasiam e cantam o tempo todo, buscando a alegria e só querem saber de farrear, esquecendo as dificuldades que encontram no dia-a-dia.

Com os sul-africanos tendo a melhor estrutura no continente para sediar um mundial, mesmo assim algumas obras não foram finalizadas, com isso muitas críticas foram geradas por parte da imprensa internacional, pois a mesma questionava a capacidade dos africanos. Na minha opinião, o quesito empolgação não será tema de discussão, pois depois de um ano e meio que moro aqui, vejo nos africanos uma imensa vontade de mostrar ao resto do planeta a sua cultura.





Por: Leandro Gaignoux

#GaignouxNaCopa

>>>O QUE ESCREVO<<<

3 comentários:

  1. É importante entender que, antes de tudo, África é lugar de gente feliz e batalhadora. Independente das marcas que o passado deixou o povo está se curando, superando. Honra ter os olhos do planeta voltados para lá, extremamente merecida. Parabéns pelo texto Leandro, espero que você fique por aí por muito tempo. ;) hehe

    ResponderExcluir
  2. Aeeew Leandro!!!! Representa todos os Brasileiros nesse continente Maravilhoso que tbm tive a honra e o prazer de conhecer!!!!! E principalmente com a Copa voce vai mostrar todo o seu potencial e em breve terei mais um amigo famoso... mas pelo que escreve!!! Sucesso!!! ^^

    ResponderExcluir
  3. Se tem alguém com moral pra nos falar sobre a África, esse alguém é o Gaignoux. Como se nao bastasse a sua inteligencia, o cara ainda ta la, vendo e vivendo ao vivo o que de fato é a África.

    E é uma pena que na Copa do Mundo eles nao estejam conseguindo bons resultados em campo. Mas pelo menos foram de campo tao dando show!

    Abração, Leandro!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...